18.07.2020

Quem não lembra do icônico vídeo da Miley Cyrus cantando ‘é fexta no Brasil’? Um marco para os smilers brasileiros, mesmo que já tenha passado 10 anos.

No vídeo a cantora aparece ao lado do amigo brasileiro Alison Ferreira, que a ensina como cantar o hino ‘Party In The USA‘ em português.

Sim, a Miley tem um amigo brasileiro, para quem não se lembra. Muitos smilers achavam que a relação entre Alison e Miley começou porque ele estava sempre tirando fotos dela e, com isso, acabaram virando amigos. Mas isso não passa de uma farsa. Como?

“Eu nunca tirei foto de celebridade. Eu era inimigo dos ‘fotógrafos/paparazzi’. Uma parte importante do meu trabalho era justamente tirar eles de perto, da linha de frente”, contou Alison com exclusividade para o MCBR.

Ele explica que nunca foi paparazzi, não sabe nem mexer em uma máquina profissional, somente fazia vídeos e que não eram profissionais.

“Não sou diretor de arte, de vídeo, não sou editor de vídeo, nada disso… Eram vídeos para distribuição de conteúdo em sua maioria das vezes em comum acordo com a celebridade “X,Y, Z” para canais americanos de televisão como: CNN, CBS, NBC, Fox, entre outros. Eram vídeos para impulsionar a carreira deles de forma positiva, para assim buscar uma relação mais próxima de negócios”, revela.

De forma resumida, Alison era contratado para filmar alguma celebridade e, assim, gerar um engajamento positivo para a mesma. Ele trabalhou assim com Kim Kardashian, Britney Spears e Miley Cyrus.

Segundo ele, Miley está a galáxias de distância de todos as celebridades que já teve acesso. “Vivi muito nos bastidores de Hollywood e vou te contar… não dá para comparar”, diz.

“Minha relação com a Miley começou logo depois de terminar a ‘Saga Britney Spears’. Recebi uma ligação dos estúdios CBS, através da empresa que trabalhava com a Hollywood TV, porque iriam começar um novo trabalho e que existia uma ‘new hot celebridade’ do momento e que era para eu me dedicar a conhecer quem era essa nova ‘new hot celeb’, conta.

Sim, estamos falando de Miley Cyrus e a forma como a relação deles começou é bem peculiar.

“A primeira vez que vi a Miley foi quando ela saiu de casa correndo com o carro e ela me mandou sumir da frente dela. Aí eu disse ‘então para de correr sua louca’ e ali começou tudo”, relembra.

Falando na relação entre eles, no Youtube há um vídeo chamado ‘Miley’s nice paparazzi: Alison Silva’, onde mostra a estrela em momentos com a família e o então namorado Justin Gaston sendo gentil com Alison.

“Esse vídeo inclusive explica melhor a questão de “vídeo” e não foto. Momentos com família e namorado sempre foram os melhores possíveis. O meu trabalho era “proteger” primeiro e depois fazer vídeos para distribuição de conteúdo como falei. Sempre do bem”, afirma.

Alison não trabalha mais com isso, mas continua no show business.

‘Fexta no Brasil’

Alguns anos se passaram e eles já eram amigos quando em 2010 surgiu o icônico ‘fexta no Brasil’, onde ele ensina Miley a cantar em português. O vídeo fez parte da divulgação da marca de absorvente SYM que sortearia a chance de conhecer a estrela aqui em nosso país.

“O processo de gravação foi super legal. Passamos um dia gravando o material. A promoção “SYM” não tinha nada a ver com a turnê. Miley e Tish me chamaram para participar por saberem que eu era brasileiro”, revela.

A turnê que ele se refere é “Gypys Heart Tour”, que rolou em 2011 e trouxe Miley ao Brasil pela primeira vez para dois shows. Um no Rio de Janeiro e outro em São Paulo, local inclusive que Miley participou de uma festa realizada pela SYM e fez a tatuagem da âncora no pulso direito.  

Falando na Gypsy Heart Tour, Alison acompanhou a Miley em vários shows da turnê e no canal oficial dela no Youtube é possível encontrar um vídeo dos bastidores do show em Melbourne, na Austrália filmado por ele.

“Acompanhar a Miley pelo mundo inteiro foi uma experiência única… Não tem valor. Maior e melhor experiência da minha vida. Tive a oportunidade de trabalhar com o melhor do show business, o Rock in Rio Madrid, Rock in Rio Lisboa, Wonder World Tour, Gypsy Heart Tour, European Promo Tour, Bangerz Tour, TV Shows e muito mais. Um presente eterno, só gratidão”, conta.

A respeito dos bastidores dos shows e como Miley é antes de entrar no palco, ele revela que existe um cordão de energia positiva dos músicos e dançarinos e Miley.

“Todos dão a mão para sentir a energia um do outro. A Miley sempre é muito focada para a hora do show”, conta.

Brasil

A última vez que Miley esteve no Brasil foi em 2014 para dois shows da “Bangerz Tour” que rolaram em São Paulo e no Rio de Janeiro. Alison acompanhou os shows e foi reconhecido por alguns fãs que pediram para tirarem fotos.

“Ser reconhecido pelos fãs é um privilégio de ter feito um trabalho legal que só quem acompanha sabe”, diz.

Alison contou ao MCBR que está sempre falando que Miley deveria vir mais vezes ao Brasil. Algo que os smilers desejam muito.

Miley e a família Cyrus

Além de Miley, ele se tornou próximo de toda a família Cyrus. Segundo Alison, todos são muito legais e são uma família alegre e do bem. “Sempre animados, felizes, criativos demais. Uma família que respira música”, diz.

Alison considera Miley Cyrus um dos melhores seres-humanos que já conheceu.

“Ela brilha como natureza, seu coração em buscar o bem para o próximo está acima de tudo. Como artista, ‘she’s the best, she can’t be tamed’ (ela é a melhor, ela não pode ser domada). Curto de verdade o trabalho dela. Eu sou um smiler”, afirma.

E, sim, ele ainda tem contato não só com a Miley, mas com a Tish Cyrus também, mãe da estrela.

“É uma relação de gratidão, carinho. Foi bom demais ter aproveitado toda a oportunidade que me foi dada e olhar para trás e saber que valeu a pena”, conclui.  

Curtiu? Você pode conferir nossas outras entrevistas exclusivas clicando aqui!


Publicada por: Larissa Vilarinho
relacionado
01.07.2020
relacionado
28.06.2020
relacionado
12.05.2020
relacionado
30.05.2019
comente a postagem!