Inovadores contra Dinossauros, por Miley Cyrus


Miley Cyrus escreveu em seu blog sobre a Fundação Happy Hippie, que é uma instituição voltada para jovens desabrigados de Los Angeles, e visa melhores condições para jovens que sofrem com o preconceito por fazerem parte da comunidade LGBT. A equipe Miley Cyrus Brasil traduziu toda a matéria postada por Miley. Venha conferir o que ela disse sobre a sua própria instituição, que, junto com o apoio de seus fãs, políticos, entre outros, a Fundação Happie Hippie está aumentando cada vez mais a sua área de influência.

“Em Dezembro do ano passado, Leelah Alcorn, uma jovem garota nova transgênera, cometeu um suicídio. Isso me comoveu de uma forma tão forte, que era como se eu a conhecesse. Eu me senti conectada a ela. Por um ano, o meu foco tem sido ajudar jovens desabrigados, e foi uma facada no coração saber que  40% dos adolescentes desabrigados foram identificados como LGBT. Quanto mais eu aprendia como é a vida de um transgênero, mais eu percebia o quão difícil é viver nessa situação. Aceitação é um enorme passo para a erradicação dos jovens desabrigados. Ser quem você realmente é, e quem você quer ser não tem nada a ver com gênero, sexualidade, tipo do corpo, raça ou idade.

Eu não fiquei quieta, nem envergonhada com os problemas da comunidade LGBT, porque ao alienar as pessoas, torna-se mais difícil trabalhar, viver em sociedade, ter uma casa, ter uma família, e pode resultar em desabrigados. Eu queria aprender mais sobre outras mudanças na comunidade LGBT, como a violência contra as mulheres transgêneras, HIV/AIDS e condenações familiares. Qualquer coisa bonita nesse planeta leva tempo, e com o tempo vem a mudança. É por isso que eu estou lançando a FundaçãoHappy Hippie – porque cada vida é valiosa e nós devemos nos certificar que cada um que questiona o valor de sua vida, se sinta protegido.

A arte começa como uma tela em branco e tem que ser pintada por alguém com uma visão que a torne uma obra de arte. Nós somos as nossas próprias telas – nós deveríamos ser livres para criar qualquer coisa que nós queremos que as nossas vidas sejam!

A Fundação Happy Hippie está encorajando as pessoas para serem os artistas de uma pintura da real liberdade, liberdade de auto-expressão… liberdade de ser verdadeiro com vocês mesmos. A luta de ser livre não acabou. Temos que juntar forças e lutar contra a injustiça. Ser uma Happy Hippie significa fazer os outros felizes, mesmo aqueles que não gostam de si mesmos! A Fundação Happy Hippie não está apenas focada em um problema; eu sou nova e tenho muito o que lutar, aprender e me apaixonar. Os jovens desabrigados e os jovens que experimentam os efeitos negativos de ser LGBT no mundo, enfrentam uma questão que é muito comum e extremamente atual. Eu me sinto honrada em fazer parte desse movimento e em viver em uma época que posso ser testemunha dessa revolução! Bruce Jener falou super bem sobre usa a sua plataforma da fama para fazer O BEM e fazer uma real mudança, e eu quero fazer exatamente isso!

Mudança é o que precisamos, e é no que os jovens estão contando! Vivendo uma vida falsa de quem você realmente é, torna a vida insuportável para os seres humanos com sentimentos e emoções – como o amor, talvez o maior de todos eles. Apontar julgamentos e suas conseqüências são, infelizmente, muito comum. Todos os humanos tem sentimentos e direitos válidos!

Ninguém deveria esconder quem ele realmente é, não importa o nome, gênero, status ou a orientação dela ou dele. É por isso que o Happy Hippie está aqui para dizer que cada vida é valiosa e é a nossa missão certificar se aqueles que se questionam sobre o valor deles mesmos e de suas vidas, se sintam protegidos e amados por nós… que eles realmente são.

Happy Hippie levantou e doou dinheiro para os jovens sem-teto do abrigo My Friend`s Place de Los Angeles, que, vão receber alimentos, meias limpas, e roupas íntimas nos próximos dois anos. Enquanto meias limpas e roupas íntimas nos parecem tão normal, eles não são para 1,6 milhões de jovens desabrigados estadunidenses, que não os tem. Eles vão também receber mais de 60.000 refeições e lanches.

A lealdade dos animais e a liberdade da arte são enormes partes da minha vida. Quando eu trouxe o projeto para a comunidade dos desabrigados, são intervenções que ajudam a construir habilidades e a proporcionar apoios emocionais que auxiliam os jovens desabrigados a reconstruírem suas vidas. A melhor parte em fazer arte é que não existe certo nem errado. É a expressão do que sentimos – uma liberdade que tem sido retirada de muitos desses jovens. Nós queremos ajudar para devolver isso a eles. Os programas da Happy Hippie incluem os suprimentos e equipamentos necessários para encorajar e incentivar essa auto-expressão. Nós estamos financiando também programas com animais de companhia, que constroem o estado de saúde e podem proporcionar uma amizade fiel para quem mais precisa.

Quando nós soubemos sobre a possibilidade de aumentar o financiamento para jovens desabrigados de Nova Iorque para $4,5 milhões, nós escrevemos para o Governador Cuomo, Speaker Heastie, e líder Skelos para aderir ao movimento. Meus fans apoiaram a instituição a partir de uma petição online, e o orçamento passou. Estamos fazendo grandes mudanças! Jovens lutando por jovens! O atual projeto da Happy Hippie está criando grupos de suporte digital que irão simular grupos de suporte físico para jovens LGBT. Este será um lugar seguro e moderado que utiliza a tecnologia de pessoas tão jovens, além de que suas famílias podem participar, não importando o lugar que eles moram.

Esse é apenas o começo para mim e a Happy Hippie. Milhares de pessoas já se juntaram à nossa comunidade e à nossa luta pela aceitação e justiça para aqueles que não estão recebendo ainda!

Nós estamos trabalhando com alguns dos principais nomes da política, tecnologia e entretenimento para construir o mundo o qual queremos viver. Eu quero dar aos meus fans uma plataforma para aprender sobre questões que pode ser que eles não tenham, caso contrário, um lugar seguro para que eles possam fazer perguntas, um lugar para colaborar e agir! Há uma nova geração prestes a assumir e eu espero que possamos construir um mundo mais feliz e livre para viver. Nós estamos todos crescendo, aprendendo e evoluindo… E assim deveria ser o nosso mundo. Há bilhões de pessoas diferentes no planeta… e todos eles merecem ser felizes.”

Traduzido por Mayara Ribeiro – Newsposter da equipe MCBR. Fonte.
Postado por Mayara Ribeiro
Em Eventos
3 anos atrás

/ Veja também
/ Comentários