06.05.2015

021

Na tarde de hoje (06), para alegria dos fãs, Miley Cyrus realizou um jogo de perguntas e respostas em sua página no Facebook.

A cantora respondeu diversas perguntas relacionadas à fundação Happy Hippie e o Backyard Sessions 2.0. Você pode conferir todas elas, traduzidas, logo abaixo.

Pergunta: Como você se sente tendo o poder de fazer o mundo todo te ouvir? Eu te amo.
Resposta: Se olha no espelho, querida, e se pergunte a mesma coisa! Meu poder é o mesmo que você tem. Em todos vocês! Eu venho usando várias plataformas para promover as causas que eu me preocupo, mas a mudança está dentro dos jovens.

P: Como você se sente sabendo que o Happy Hippie Foundation está sendo apoiado em todo o mundo?
R: Muito orgulhosa!

P: Qual a sua parte favorita do Happy Hippie?
R: A Fundação me dá um motivo para vida, acho que trás paz para muito gente ao saber que existem pessoas por aí que lutam por eles, que os amam muito! Eu amo ver meus fãs usando seu poder!

P: Eu sempre me importo com o que as pessoas falam sobre mim, mas eu não queria. O que devo fazer?
R: Vá pra frente do espelho, beije seu reflexo… E repita ‘eu amo Ellie’ 10 vezes seguidas, e então se abrace e repita 10 vezes ‘eu amo Ellie’ de novo.

P: Tenha um ótimo dia, Miley. Eu já fui uma sem-teto e não há nada de bom nisso. Eu tenho sido vítima de discriminação por amar meu noivo. Eu só quero ser feliz ao lado de quem amo e ter uma vida feliz. Então, obrigado por estar do nosso lado.
R: Amor, amor, amor, amor pra você! Happy Hippie está tão honrada por lutar por pessoas como você! Eu te aplaudo por ser assim diferente e não ter medo de ser verdadeiro. Beijos e abraços!

P: Qual o principal propósito da Happy Hippie? Te amo!
R: Happy Hippie Foundation ajuda sem-tetos e jovens LGBT e outros grupos vulneráveis! Nós estamos agora tentando abrir um site que é um grupo de suporte online.

P: O que te motivou a começar com a Happy Hippie?
R: Há um ano eu comecei a dar apoio ao abrigo ‘My Friend’s Place’ aqui em L.A., no VMA 2014… Mas em Dezembro, um suicídio de uma garota, Leelah Alcorn, me abriu os olhos de como as pessoas estão vivendo como trans… Eu sabia que meus fãs reagiriam com música nova, então eu queria aparecer com algo que chamasse atenção e conhecimento sobre algo que sou apaixonada.

P: Qual foi a melhor parte de fazer um cover com Joan Jett?
R: Letras diferentes é exatamente o que a Happy Hippie Foundation é. Então quando ela me mandou aquela música eu comecei a chorar de alegria. Uma vez que ela estava confirmada para fazer parte do Backyard Sessions eu sabia que seria real, que eu faria uma grande mudança.

P: Você tem planos de fazer eventos e shows para gerar mais conhecimentos e fundos para a Instituição?
R: Eu COM CERTEZA farei com que a Happy Hippie seja parte da minha vida artística. O que dará um propósito a minha música. Eu mal posso esperar para entrar em turnê de novo e conhecer vários ‘happy hippies’.

P: Miley, você consegue ter tempo para você? Respirar, só ficar de bobeira, fazer coisas que você quer fazer, como ficar cercada por amigos etc?
R: Mas esse projeto é para mim! Eu não posso ir ao mercado sempre, como todo mundo faz, mas posso fazer um grande impacto no modo como nosso mundo é atualmente.

P: Como foi cantar com Joan Jett e Ariana Grande?
R: Totalmente radical! Joan é uma heroína e Ariana é a pessoa mais fofa do mundo por doar seu tempo a esse evento.

P: O que te motiva a falar pelos jovens sem-teto e a comunidade LGBT?
R: Acho que julgar os outros é o que nos deixa parados no tempo. Nas nossas vidas pessoais, na política, nossas artes… Eu quero lutar pela vida!

P: Miley, como os europeus podem contribuir para a HH?
R: É uma luta mundial por justiça. Você pode dar apoio a Happy Hippie Foundation de qualquer lugar do mundo!!! Adoraria ter você envolvido.

P: Por quê acha que uma Fundação como essa é importante hoje em dia? Bela causa a sua, parabéns!
R: Obrigada, obrigada! Acho que o que a HH está lutando é bem certo. Nós lutamos pelos direitos humanos!

P: Miley, sem questões, só gostaria de dizer que o que você está fazendo é muito inspirador!
R: Amor, amor, amor.

P: Por que você acha que a comunidade LGBT ainda não é aceita por todo mundo?
R: O mundo continua crescendo com a geração anterior… Acho que estamos evoluindo e algumas pessoas tem que nos alcançar. Nós somos o futuro!

P: Qual a sua sexualidade?
R: Eu nunca quero me rotular. Eu estou disposta a amar qualquer pessoa que me ame pelo que eu sou. Estou disposta e afim.

P: Qual a melhor coisa que você já fez com a HH?
R: Até agora nós já criamos programas dando apoio as artes e animais na comunidade sem-teto. Doamos comida e roupas. Ajudamos grupos para transgêneros vivendo com o HIV em LA e em São Francisco. Mandei cartas pedindo leis a favor dos LGBT, pedi fundos para o estado de NY… E tem muito mais por vir!

Tradução: Lucas Nascimento – Equipe MCBR


Publicada por: Elton Junior
relacionado
15.05.2020
relacionado
10.03.2017
relacionado
13.04.2016
relacionado
25.03.2016
comente a postagem!