Revistas

Confira a entrevista de Miley para a VOGUE Alemanha

By fevereiro 8, 2014 No Comments

A mais nova imposição do pop? Uma pirralha chamativa? Uma viciada em publicidade, que puxa um cigarro de sua bolsa no palco, que dança de modo provocante com Robin Thicke no MTV Awards, que lambe uma marreta e senta-se em uma bola de demolição no videoclipe de seu hit mundial, Wrecking Ball?

Os tipos de reações já mostram que Miley fez a coisa mais importante na indústria do pop: ela sabe como fazer as pessoas pirarem. A cantora de 21 anos polariza a forma como Madonna e Lady Gaga fizeram antes de se tornarem ícones. E Miley Cyrus sabe exatamente o que ela está fazendo. Isso não só é mostrado com sua consciência clara nas entrevistas, mas também na sua biografia. Ela é uma profissional completa na indústria do entretenimento, basicamente, desde que ela nasceu. O seu pai é a estrela country Billy Ray Cyrus, e a lenda country Dolly Parton é a madrinha. O seu nome de nascimento é Destiny Hope. Miley é apenas a curta versão de seu apelido “Smiley“, que é do que a família dela a chamou, porque ela estava sempre sorrindo. O conhecimento de como funciona o espetáculo foi ensinado a ela desde que ela era pequena. E ela já deixou a sua primeira carreira mundial para trás: o papel de protagonista na série do Disney Channel, Hannah Montana, que foi produzida entre 2006 e 2011, e a transformou em uma estrela adolescente no mundo todo.

Mas aos 18, 19 anos, Miley afastou a imagem limpa e decidiu não desperdiçar a sua juventude em ser querida por todos, mas em encontrar a pessoa que ela seria um dia. Mesmo se você ouvir Wrecking Ball apenas uma vez, você vai perceber que a jovem e experiente cantora mostra expressividade, maturidade e paixão. E quando você dá uma olhada nas fotos feitas por Mario Testino, você também vê uma jovem mulher confiante, cheia de vitalidade, que está ciente de que agora é a sua vez e que a diversão está apenas começando. E: você vê uma estrela nascente.

Ultimamente você se veste – ah – revelando e mudou o seu estilo inteiro. Por que essa transformação?

Eu não sei porque há tanta confusão sobre isso. Eu fiquei entediada com o meu cabelo comprido, então eu decidi cortá-lo. Eu não quis provocar com isso, mas eu mudei e cresci um pouco. Mas um monte de pessoas copiam esse penteado agora. Eu não gosto disso, então eu acho que eu tenho que mudar meu look de novo porque eu odeio quando todos parecem iguais. Estou mais para a individualidade.

Mesmo que você escandalizou com isso?

Bem, eu não sou realmente uma pessoa normal. Meu trabalho me permite sair como eu gosto. Não há nenhum tabu quando se trata de revelar roupas e penteados malucos. No final, eu trabalho na indústria do entretenimento, o que é uma vantagem para mim, apenas porque eu posso me mostrar sem problemas. Mas, ao mesmo tempo, eu estou convencida de que todos os adolescentes devem libertar-se das coisas que lhes comprimem. É por isso que eu quero incentivar a auto-satisfação.

Isso quer dizer que você quer ser um modelo para as pessoas da sua idade?

Por que não? Especialmente os adolescentes, que precisam de alguém com quem eles podem se identificar, alguém que dá impressão de “você e eu estamos na mesma sintonia”.

A maioria dos pais iria preferir se você ainda fosse a encantadora Hannah Montana da série de TV.

Era o meu desejo romper com essa imagem. Eu não quero ser a boazinha mais. Com o meu corte de cabelo, eu meio que rompi as correntes e admiti o que eu sou: uma mulher jovem. Eu precisava ser corajosa para essa decisão. Eu não posso me esconder atrás do meu cabelo mais. As pessoas podem olhar no meu rosto o tempo todo.

Você não está acostumada com isso? Você está no centro das atenções desde que você era uma criança.

E eu adorei. Mesmo que eu tivesse menos tempo livre que outras crianças, nunca me senti sobrecarregada demais e eu nunca estive sob pressão. Eu sou apenas uma guerreira. Tenho cinco irmãos e sou a filha do meio, então eu sempre quis chamar atenção. Isso é o que me ajudou muito na hora de me estabelecer no espetáculo.

Essa é a razão pela qual você ficou nua em uma bola de demolição?

Bem, este vídeo foi como um golpe para mim. Eu não tenho que manter essa linda fachada viva mais, mas eu posso ser eu mesma.

Isso chocou sua madrinha Dolly Parton?

Nem um pouco. Ela sempre permaneceu fiel a si mesma. Eu aprendi com ela que é impossível ser amada por todos. Não importa o que eu faça, alguém vai sempre não gostar. É por isso que não vale a pena fingir ser outra pessoa. Acho que todos deveriam fazer o que acha que é certo.

Quais sonhos você quer realizar?

Pergunta difícil. Claro que a indústria do entretenimento me irrita muito. É muito desconfortável ser fotografada por paparazzis o tempo todo. Às vezes eu penso ‘É isso. Vou parar minha carreira e deixar o olhar do público’. Eu não sei se isso vai acontecer um dia. Eu acho que eu mudo de ideia o tempo todo. Então, temos que ver o que o futuro reserva.

Talvez um novo filme?

Eu não sei. Eu não estou em frente às câmeras faz um tempo. Eu não sou uma atriz apaixonada porque eu não gosto de fingir ser o que eu não sou. Por que me tornar uma personagem estranha quando eu prefiro ser a verdadeira Miley Cyrus?

Por exemplo enquanto canta?

Exatamente. Quando eu gravei o meu álbum Bangerz, eu era minha própria diretora. Eu era capaz de realizar todas as minhas visões, ao invés de apenas ouvir um diretor em um set de filmagem. Eu gostei muito. Gosto de ter tudo sob controle. Mas isso não significa que eu nunca vou atuar novamente. Talvez um dia eu vou ser inspirada por um papel. Como eu disse: eu mudo de ideia o tempo todo.

Política, por exemplo, significa muito para mim. Não é à toa: o meu avô era um político e eu aprendi muito com ele. Por exemplo, que todas as pessoas têm o direito de serem elas mesmas. Independentemente das consequências, é claro. O que faz você feliz, não deve prejudicar os outros. É por isso que meu avô sempre ouvia as pessoas. Ele analisava todos os pontos antes de formar sua própria opinião sobre um assunto. Infelizmente eu não sou tão esperta quanto ele. Eu tenho uma tendência em ser teimosa.

Isso não impede você de afirmar sua opinião política no Twitter.

Apesar de estarmos vivendo no século XXI, e apesar de a América se orgulhar tanto por ser uma terra livre, um monte de coisas loucas acontecem em nossa sociedade. Há racismo e discriminação. Eu estou lutando contra isso. Eu quero mais tolerância especialmente com os homossexuais, que deveriam ter permissão para se casarem, é claro.

O seu comprometimento mostra que você é muito madura para alguém de 21 anos.

Ainda há algo de infantil em mim. Eu nunca vou perder essa parte, nem mesmo quando eu for uma senhora de idade. Tanto faz. Eu não considero aniversários como algo importante, porque eles não me transformam em uma nova pessoa. Eu sou sempre a Miley. Por favor, não me pergunte se eu me sinto como uma adulta no momento. Eu não tenho uma resposta para isso.

Isso quer dizer que o “Party Miley” continua?

Como todo mundo da minha geração, eu gosto de festa. Mas a minha vida não é tudo sobre festa. Na verdade, é o oposto. Eu não preciso de ação o tempo todo. Eu não gosto de falar com estranhos. Eu prefiro convidar amigos para a minha casa. A minha casa é como se fosse um hotel: há sempre alguém dormindo na minha casa. Caso contrário, eu me sentiria perdida na minha casa enorme.

Fonte: Gypsy Heart Tour